PUBLICIDADE
ANUNCIE: ☎ 54 3614 2118
POSTO NONOAI
Temporal no RS - Dos 34 municípios atingidos pela chuva, 23 sofreram destelhamentos
Temporal chegou ao Estado na noite de quarta-feira, acompanhado de fortes rajadas de vento
Na capital Porto Alegre, pelo menos 40 pontos ficaram alagados devido às chuvas | Foto: Guilherme Testa





O último boletim da Defesa Civil, divulgado as 11h desta quinta, aponta 34 municípios gaúchos afetados pelo temporal. Desde a noite de quarta-feira, chuva com fortes rajadas de vento atinge o Estado e causa danos principalmente nas regiões Central e Fronteira Oeste.

O maior problema enfrentado pelos municípios é o destelhamento de casas. Até o momento 23 cidades foram afetadas. Só no Centro do Estado são 700 residências atingidas, principalmente em Santa Maria e Júlio de Castilhos. Lonas estão sendo distribuídas aos moradores.

Com ventos acima dos 90 km/h, a Fronteira Oeste também sofreu com destelhamentos. Uruguaiana, Alegrete, Santana do Livramento, São Francisco de Assis e São Borja têm casas danificadas. A Defesa Civil não informou o número de residências atingidas.

A falta de energia atinge 12 cidades. Na maioria dos casos, a falta de luz é consequência de quedas de árvores e postes. 

Confira as cidades afetadas

Alegrete

Arroio do Meio

Arroio do Tigre

Barra da Guarita

Capão do Cipo

Coronel Barros

Cruz Alta

Encantado

Entre-Ijuís

Augusto Pestana

Irai

Itaqui

Itaara

Júlio de Castilhos

Lavras do Sul

Maçambará

Mato Queimado

Panambi

Paso Fundo

Quevedo

Rondinha

Rosário do Sul

Santa Maria

Santa Tereza

Santana do Livramento

Santiago

Santo Ângelo

São Francisco de Assis

São Borja

Soledade

Três de Maio

Triunfo

União da Serra

Uruguaiana



Capital sofre com alagamentos e falta de luz


Com chuva intensa desde as 22h3min de quarta-feira, Porto Alegre chegou a ter 40 pontos de alagamento. O região mais crítica é na zona Norte da Capital. O vento, que chegou a 70 km/h, derrubou cerca de 15 árvores em residências. Não há registro de feridos.

A falta de energia prejudica o abastecimento de água em 17 locais, de acordo com o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae). O órgão divulgou que há estações de bombeamento de água tratada (Ebats) paradas afetando o abastecimento nas zonas Sul e Leste da cidade, além da região das Ilhas.




Fonte: Defesa Civil/CP