PUBLICIDADE
ANUNCIE: ☎ 54 3614 2118
POSTO NONOAI
Técnico afirma que Chapecoense criou uma identidade
Ele afirmou que, na Chapecoense, se trabalha com alma




Desde que chegou na Chapecoense, sendo dois na arquibancada com o auxiliar Emerson Cris na beira do gramado e outros quatro na casamata, o técnico Gilson Kleina está invicto. Sua primeira providência foi tirar uma atacante e reforçar o meio, com quatro volantes. O segundo foi manter a base da escalação, que foi repetida em quatro jogos, mudando apenas em virtude de lesões e suspensões. 

- A Chapecoense criou uma identidade, essa identidade não pode perder, com a equipe demonstrando essa vontade de vencer, a equipe concentrada e saído extenuada dos jogos – declarou. 

Kleina lembrou dos quatro pontos perdidos contra Sport e São Paulo, mas que houve uma mobilização para este jogo contra o Santos. Os diretores Rui Costa e Maringá falaram no vestiário. Foi mostrado um vídeo de 15 minutos mostrando as coisas boas da Chapecoense. E isso, segundo o treinador, teve reflexo em campo. 

- A Chapecoense teve muito merecimento na vitória, os atletas tiveram uma postura como foi trabalhado, com nível de concentração altíssimo, se adonou do jogo, teve controle e saída de bola – explicou o treinador. 

Ele elogiou a postura dos volantes Moisés Ribeiro e Amaral que mantiveram uma marcação mais próxima do ataque, não recuado como o time fez nos outros dois jogos. 

Kleina disse que o grupo está muito próximo de conseguir o objetivo, que é manter o time da Serie A num ano de reconstrução. 

- Isso acontecendo será um grande feito, pois disputar a Serie A já é difícil, imagine começando do zero, esse grupo está sabendo que tem que fazer a diferença – explicou o treinador. 

Desde que chegou no clube, ele afirmou que sentiu um vestiário diferente. Elogiou os dirigentes dizendo que são muito humanos nas relações. E afirmou que, na Chapecoense, se trabalha com alma. 

Por isso ele quer garantir a permanência na Série A já diante do Vitória, na quinta-feira, para depois buscar uma vaga na Sul-Americana, nas últimas três rodadas.




Fonte: Diário Catarinense