PUBLICIDADE
ANUNCIE: ☎ 54 3614 2118
POSTO NONOAI
Porto Alegre - Manifestantes protestam contra prisão de ex-presidente Lula em frente a PUCRS
O protesto ocorreu em razão da participação de Sérgio Moro em um painel do 31° Fórum da Liberdade na universidade

Manifestantes se reuniram, na tarde desta terça-feira, em frente à Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) para realizarem um ato contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O protesto ocorreu em razão da participação do juiz federal Sérgio Moro em um painel do 31° Fórum da Liberdade na universidade.

A ideia do grupo era fazer uma aula pública sobre democracia em frente ao local ministrada pelo professor Benedito Tadeu César. Moro foi o juiz responsável pela ordem de prisão, emitida na última quinta-feira. A ação foi organizada pela Frente Brasil Popular.

Conforme o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Porto Alegre, Rodrigo Dilelio, o intuito foi mostrar a luta pela liberdade do petista que se entregou à Polícia Federal no último sábado. "Queremos mostrar o repúdio à decisão do Moro e chamar a atenção da opinião pública sobre tudo o que está acontecendo", frisou.

O professor Célio Golim, 56 anos, se juntou ao grupo porque acredita que a democracia é o que está em jogo. "Estão rasgando a constituição e passando por cima dos direitos sociais. É necessário que algo seja feito." 

A estudante Mariana Soares, 29 anos, conseguiu se formar através do ProUni e quer que os mais pobres sigam com esse benefício. "O que o Moro fez é uma vergonha, não é possível condenar alguém sem provas. Lula governou para quem mais precisa, disso a elite não gosta." A professora Anelise Menezes, 48 anos, disse que é preciso virar a folha e pensar no futuro. "O ex-presidente errou e está preso, justiça seja feita. Esperamos que outros também sejam investigados e presos", destacou.

O empresário Miguel Dietrich, 58 anos, considerou desnecessário o movimento. "Se cada um que esteve em frente à PUCRS estivesse trabalhando, com certeza não perderiam seu tempo defendendo quem está atrás das grades."


Protesto pacífico 


O ato foi realizado de forma pacífica e não atrapalhou o trânsito na avenida Ipiranga, em frente ao pórtico do acesso principal da universidade. Entoando frases como "Fora Moro", "Fora Temer" e "Lula Livre", pediram também a prisão do senador Aécio Neves (PSDB). A Brigada Militar acompanhou toda manifestação que foi encerrado por volta das 18h.


Vaias


Quando o juiz federal Sérgio Moro chegou para participar da sua segunda palestra no 31° Fórum da Liberdade na universidade, foi hostilizado por manifestantes que o esperavam. Moro foi o juiz responsável pela ordem de prisão, emitida na última quinta-feira.






Fonte: CP