PUBLICIDADE
ANUNCIE: ☎ 54 3614 2118
FENAE
Rio dos Índios - Mobilização marca Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
Ato reuniu alunos, professores e entidades do município
Em Rio dos Índios tem  ato de mobilização sobre o dia 18 de Maio. Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Reportagem: Gustavo Azevedo/Rádio Rio FM 





Assim como acontece em grandes centros, Rio dos Índios também se revolta e se manifesta em defesa do combate a exploração sexual de crianças e adolescentes. Na tarde desta sexta-feira (18), por volta das 13h30min, professores, alunos a partir do 7º ano de escolas da rede municipal, entre outras pessoas, se organizaram em um ato de mobilização sobre o dia 18 de Maio, mais conhecido como o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Uma caminhada pelas ruas da cidade, com alunos carregando faixas e banners com frases falando sobre a exploração sexual de menores, chamou a atenção de populares. O pontapé inicial para que o ato se realizasse, foi dado pelo Conselho Tutelar, que contou com apoio da Secretaria de Saúde, Sec. de Educação, Sec. de Assistência Social bem como o CRÁS - Centro de Referencia de Assistência Social. Sem dúvidas, a iniciativa é de extrema importância, uma vez que esse tipo de violência tem aumentado gradativamente, e o esforço de reunir a população, tem o intuito de conscientizar as pessoas de bem,  as famílias e a sociedade em geral, em defesa das nossas crianças e adolescentes.

Após a caminhada, os participantes se dirigiram para o salão da comunidade onde ocorreu um debate sobre o assunto em pauta. Os presentes foram alertados sobre possíveis abusos, e orientados a denunciar às autoridades e órgãos competente, caso alguém passe por situações constrangedoras. 

A nossa equipe de reportagem conversou com uma das organizadoras do manifesto, a Psicóloga Micheli Portela onde ela relata que; “O objetivo da mobilização é instigar as pessoas a denunciar casos de violência, e também o trabalho de prevenção". Ainda para Micheli, o papel das escolas e professores é muito importante no processo de denúncias, pois são essas pessoas que convivem com alunos todos os dias fazendo com que estes procurem os órgãos de competência e ajudem a resolver problemas caso eles surjam, finaliza.



A imagem pode conter: 4 pessoas, multidão



A imagem pode conter: texto



A imagem pode conter: texto




Conselheiras Tutelares - Rio dos Índios




18 de Maio


A data foi escolhida como dia de mobilização contra a violência sexual porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. A proposta do “18 DE MAIO” é destacar a data para mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos sexuais de crianças e adolescentes. É preciso garantir a toda criança e adolescente o direito ao desenvolvimento de sua sexualidade de forma segura e protegida, livres do abuso e da exploração sexual.

 



Fonte: Rádio Rio FM
Edição: Repórter Gustavo Azevedo