PUBLICIDADE
ANUNCIE: ☎ 54 3614 2118
POSTO NONOAI
Segundo Delegado, pedrada que matou caroneira em Fontoura Xavier foi acidental
Um pedaço de asfalto atingiu a cabeça da vítima

Os agentes da Polícia Civil de Fontoura Xavier, coordenados pelo Delegado Regional Jader Ribeiro Duarte, estão realizando diligências para desvendar a morte da Marta Gilvana Albert Porto, de 48 anos. A vítima faleceu na tarde dessa terça-feira (03) no Hospital São Vicente de Paulo em Passo Fundo, após ser atingida por uma pedrada na cabeça.

O fato ocorreu na tarde de segunda-feira (02), no momento em que a mulher estava na carona de um caminhão conduzido pelo marido, identificado como Paulo Porto. A família reside em Capão do Leão/RS.

O motorista trafegava com o veículo pela BR 386, quando ouviu um estouro no parabrisa e a sua esposa estava desmaiada e perdendo muito sangue na cabeça. Imediatamente ele parou e encontrou um pedaço de asfalto ao lado da vítima.

Marta foi levada para atendimento em Soledade e, devido à gravidade do ferimento, transferida para Passo Fundo. Porém, não resistiu e faleceu.

A ocorrência de falecimento foi feita na Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil de Passo Fundo, mas não apresentava detalhes do fato e nem mencionava a situação da pedra. No histórico consta apenas que ocorreu um acidente de trânsito.

De acordo com o Delegado Jader Ribeiro Duarte, na manhã desta quarta-feira (04) o proprietário do caminhão compareceu na delegacia de Fontoura Xavier e entregou o pedaço de asfalto que ficou dentro do veículo. Os policiais afirmaram que o material apresentava marcas de pneus e também continha cabelos da vítima.

O sepultamento da vítima ocorreu nesta quarta-feira (04), por este motivo o motorista irá comparecer na DP de Fontoura Xavier somente na sexta-feira (06) para relatar a sua versão sobre o fato. Neste dia, os peritos do IGP também irão realizar a perícia no caminhão que está apreendido.

A hipótese da polícia é que o pedaço de asfalto estava preso entre dois pneus e tenha sido lançado contra o para-brisa, atingindo a vítima.












Fonte: Rádio Uirapuru